Oficina de ajustes e apresentação da chamada pública EVIPNet aproxima grupos de trabalho e técnicos da gestão em saúde

11/12/2017 às 13h31 Compartilhar

Ocorreu em 07 de dezembro de 2017 a Oficina de Ajustes e Apresentação para os grupos de trabalho selecionados na segunda chamada pública de apoio a projetos de tradução do conhecimento da EVIPNet Brasil. A oficina contou com a presença de técnicos de diversas áreas do Ministério da Saúde. Na ocasião, além de ter mais contato com a metodologia SUPPORT, os selecionados apresentaram os temas de cada grupo e receberam sugestões e feedback dos técnicos do MS para melhor alinhar seus projetos às necessidades reais da gestão em saúde. “Nós do Ministério da Saúde estamos fazendo um esforço para sermos cada vez mais integrados”, afirmou em suas boas-vindas Patrícia Boaventura, diretora substituta do Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (Decit/SCTIE/MS).

Os dez projetos selecionados abordam temas de áreas variadas da saúde: atenção a mulheres em situação de violência doméstica e sexual, mortalidade materna, anemia na população indígena, redução do número de cesarianas, complicações da doença falciforme, uso indiscriminado de medicamentos para transtornos mentais em crianças e adolescentes, desinstitucionalização de pacientes com transtornos mentais, distribuição geográfica de dentistas na atenção básica do SUS, priorização de cirurgias eletivas e eficiência nas compras públicas de medicamentos (veja a relação de projetos e instituições contempladas).

A Rede para Políticas Informadas por Evidências (EVIPNet Brasil) já conta com 14 Núcleos de Evidências, 18 grupos de trabalho e cresce a cada iniciativa de apoio à tradução do conhecimento. Segundo Fabiana Costa, coordenadora de Gestão do Conhecimento em Ciência e Tecnologia do Decit/SCTIE/MS, “a intenção é fazer com que a rede ganhe mais destaque nacionalmente”.

Após as apresentações dos projetos, os selecionados puderam tirar dúvidas sobre o processo de contratação por carta-acordo com representantes da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS).

Destaques